CETAM – Tomografia e Ressonância
Home | Blog | Tudo que você precisa saber sobre diabetes

Tudo que você precisa saber sobre diabetes

11 de Outubro de 2020

Doença que afeta cerca 6,9% da população brasileira, a diabetes pode ser controlada com remédios, alimentação e exercícios físicos.

A diabetes mellitus é uma doença crônica causada por problemas na produção ou absorção da insulina no organismo. Esse hormônio é produzido pelo pâncreas e tem como função controlar a glicose no sangue. Por isso, pessoas com diabetes sofrem com níveis elevados de açúcar no corpo.

A Sociedade Brasileira de Diabetes estima que 13 milhões de pessoas convivam com a diabetes no país. Isso representa cerca de 6,9% da população nacional.

Quando não controlado, o excesso de açúcar no sangue pode causar complicações. A diabetes pode afetar o coração, artérias, olhos, rins e nervos. Em casos graves, pode levar à morte.

A diabetes é uma doença crônica, mas existem tratamentos que conseguem controlar o nível de açúcar no organismo. Conheça os diferentes tipos de diabetes que podem acometer o organismo.

 

Diabetes tipo 1

O pâncreas produz as células beta, responsáveis por produzir a insulina que o organismo precisa. Em pessoas que tem diabetes tipo 1, o sistema imunológico ataca as células beta. Por conta disso, pouca ou nenhuma insulina é liberada para o corpo controlar a glicose.

Esse tipo de diabetes é transmitido de forma hereditária, mas manter um estilo de vida saudável ajuda a prevenir o surgimento da doença.

A diabetes tipo 1 é mais frequentemente identificada em crianças e adolescentes, mas também pode surgir em adultos.

O tratamento consiste na utilização de insulina e outros medicamentos para controlar a glicose no sangue, planejamento alimentar e prática de atividades físicas.

 

Diabetes tipo 2

Nas pessoas com diabetes tipo 2, o organismo não consegue produzir insulina suficiente para controlar a taxa de glicemia. Esse é o tipo mais comum da diabetes e está presente em cerca de 90% dos portadores dessa doença.

Seu controle também passa pela alimentação regrada e prática de atividade física. Alguns casos também demandam uso de insulina ou medicamentos para controle da glicose. Mais comum em adultos, ela eventualmente também pode ser identificada em crianças.

 

Diabetes Gestacional

Durante a gravidez, o corpo passa por mudanças que podem desequilibrar a relação entre insulina e glicose. A placenta, por exemplo, reduz a ação da insulina. Com isso, o pâncreas precisa aumentar a produção do hormônio, mas nos casos em que isso não ocorre a mulher pode desenvolver a diabetes gestacional.

Esse tipo de diabetes é temporário, mas demanda tratamento para que não se transforme em condição crônica. Tanto a mãe quanto o bebê estão sujeitos aos efeitos da gravidez gestacional.

 

Coronavírus e diabetes

Na pandemia, a diabetes tem sido observada como uma comorbidade para desenvolvimento de complicações pelo coronavírus. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, uma das explicações é que a elevação de açúcar no sangue baixa a imunidade do organismo.

O risco de complicações pela Covid-19 é muito menor entre os diabéticos que estão com os níveis de açúcar controlados.

 

Hábitos que ajudam na prevenção da diabetes

Assim como boa parte das doenças crônicas, a diabetes pode ser prevenida por meio de hábitos saudáveis.

Eles são importantes para toda a população, mas principalmente entre aqueles que possuem algum fator de risco, como sobrepeso, colesterol alto, alterações na taxa de triglicérides e pessoas com pré-diabetes, que é a diminuição da tolerância à glicose. Outro fator de risco é ter um familiar que possui diabetes.

 

Veja os principais cuidados elencados pelo Ministério da Saúde para a prevenção da diabetes:

  • - ingerir diariamente verduras, legumes e frutas
  • - reduzir consumo de sal, açúcar e gorduras
  • - não fumar
  • - praticar exercícios por pelo menos 30 minutos todos os dias
  • - manter o peso controlado
 

Sinais e sintomas

O Ministério da Saúde listou os principais sintomas do diabetes, que podem variar dependendo do tipo. Contudo, alguns se destacam pela alta ocorrência – vontade de urinar várias vezes ao dia, fome e sede excessiva.

Além desses, a diabetes tipo 1 também tem como sintomas perda de peso, fraqueza, fadiga, mudanças de humor, náusea e vômito.

A diabetes tipo 2 inclui sintomas como formigamento nos pés e mãos, infecções frequentes na bexiga, rins e pele, feridas que demoram para cicatrizar e visão embaçada.


VOLTAR
© 2020 CETAM Diagnóstico por Imagem
- Todos os direitos Reservados
Desenvolvido por AOX DIGITAL