CETAM – Tomografia e Ressonância
Home | Blog | O Câncer de mama e a nossa alimentação

O Câncer de mama e a nossa alimentação

26 de Outubro de 2021

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo e o tumor que mais acomete as mulheres.  Existem condições favoráveis quanto ao prognóstico de cura se diagnosticado e tratado precocemente.

Segundo a OMS, cerca de 30% dos casos de ocorrência de qualquer tipo de câncer estão relacionados à obesidade – A obesidade no período de pós-menopausa pode potencializar o risco de câncer de mama, principalmente quando a gordura está localizada na região abdominal. Existem evidências de que os cânceres de mama e endométrio estão associados com o excesso de peso corporal, refletindo também elevada ingestão energética.

A atividade física também ocupa um papel importante na proteção contra diversas formas de neoplasias, como de mama feminina, cólon e endométrio, aliada a boa nutrição requer o fator protetor.

Sendo o câncer uma doença multifatorial a nutrição é um dos pilares que podemos modificar para prevenir o Câncer.

A mudança do estilo de vida, fazendo as escolhas saudáveis e trocas eficientes pode contribuir para melhoras da qualidade de vida e prevenção.

Analisando o cardápio geral da população, o mesmo é voltado para uma alimentação Inflamatória, muitos desses alimentos da modernidade mais especificamente alimentos industrializados com alta densidade energética, têm sido associados ao surgimento de doenças crônicas.

Precisamos voltar mais a nossa alimentação artesanal preparada com ingredientes naturais e fazer a seleção de alimentos funcionais que além de exercer a função de energia e estrutural possa fazer uma harmonia com as necessidades e ter a funcionalidade no nosso organismo. Pensando na prevenção da doença, deve-se evitar o excesso de peso e ganho ponderal na vida adulta, bem como excesso de gordura corporal e abdominal. Uma dieta com consumo elevado de frutas, grãos integrais e hortaliças, em que se aliam nutrientes antioxidantes, fibras e compostos fitoquímicos, tem ação preventiva, melhorando assim a qualidade de Vida.

Vários estudos evidenciam que mulheres sobreviventes de câncer de mama precisam ter o mesmo perfil nutricional (estado nutricional e dieta) recomendado para prevenção da doença a fim de prevenir sua recorrência.

Nessa perspectiva, tanto em serviços de atendimento preventivo da doença como em serviços de tratamento, torna-se fundamental a inclusão de aconselhamento nutricional às mulheres atendidas que promova um bom estado nutricional, incentive a ingestão de alimentos protetores e restrinja o consumo de alimentos de risco.

 

ANDREIA RISSATI

NUTRICIONISTA CLÍNICA ONCOLÓGICA

ESPECIALISTA EM QUALIDADE DE VIDA - UNICAMP

ESPECIALISTA EM FITOTERAPIA FUNCIONAL  - VP

ESPECIALISTA NUTRIÇÃO ENTERAL E PARENTERAL – GANEP

ESPECIALISTA EM ONCOLOGIA – AC CAMARGO

PÓS GRADUADA EM ONCOLOGIA E CUIDADOS PALIATIVOS  -  ALBERT EINSTEIN

EXTENSÃO APROFUNDAMENTO EM NUTRIÇÃO FUNCIONAL EM CÂNCER – VP

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA. Diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil. Rio de Janeiro: INCA, 2015. Disponível em: https://www.inca.gov.br/publicacoes/livros/diretrizes-para-deteccao-precoce-do-cancer-de-mama-no-brasil

Santos HS, Cruz WMS. A terapia nutricional com vitaminas antioxidantes e o tratamento quimioterápico oncológico. RevBrasCancerol [Internet]. 2001 [acesso 2011

World CancerResearch Fund. American Institute for CancerResearch. Food, nutrition, physicalactivity, andthepreventionofcancer: a global perspective. Washington (DC): AICR; 2007

World Health Organization. Diet, nutritionandthepreventionofchronicdiseases. A reportofthe WHO StudyGroupon diet, nutritionandpreventionof non-communicablediseases. Geneva: WHO; 1990. TechnicalReport, Series 797.


VOLTAR
© 2022 CETAM Diagnóstico por Imagem
- Todos os direitos Reservados
Desenvolvido por AOX DIGITAL
19 3475.3111