CETAM – Tomografia e Ressonância
Home | Blog | Conheça os Mitos e Verdade sobre a Densitometria Óssea

Conheça os Mitos e Verdade sobre a Densitometria Óssea

22 de Julho de 2020

A densitometria óssea é um tipo de exame por imagem frequentemente utilizado para avaliar o volume de minerais e densidade dos ossos do corpo humano, possibilitando a detecção de perda de massa óssea e possível identificação de osteopenia ou osteoporose.

Apesar não ser tão popular como outros tipos de exames por imagem, a densitometria óssea é amplamente requisitada e totalmente segura. Na leitura a seguir, você conhece alguns mitos e verdades acerca do tema. Confira!

Mitos e verdades sobre a Densitometria Óssea

A densitometria óssea (DMO) é um exame indolor e seguro, que possibilita o diagnóstico por imagens, semelhante às dos raios X e que consegue detectar precocemente sinais de perda de espessura óssea e mineral.

Logo abaixo, você confere alguns esclarecimentos para possíveis dúvidas sobre esse tipo de avaliação.

1 - Somente pessoas acima de 65 anos podem fazer o exame

Mito. Como dito anteriormente, esse exame tem o objetivo de avaliar possíveis perdas de densidade óssea e mineral. Posto isso, compreende-se que a densitometria óssea é frequentemente recomendada para pacientes com 65 anos ou mais, mas pessoas que apresentam fatores de risco para osteopenia ou osteoporose (geralmente após os 40 anos de idade) também podem e – devem! – fazer o exame.

2 - A densitometria óssea ajuda a prevenir a osteoporose

Verdade. A osteoporose pode se manifestar de forma silenciosa e por isso, a maioria dos casos só é diagnosticada após a fratura, visto que não apresentam sintomas. Por isso, é necessária a investigação com densitometria óssea durante os exames anuais para que seja tratada preventivamente.

3 - Gestantes não podem fazer a densitometria óssea.

Verdade. Não é recomendado que grávidas façam o exame de densitometria óssea por conta da radiação envolvida no exame. O mais indicado é que caso a mulher tenha osteoporose diagnosticada e fique grávida, faça o acompanhamento com densitometria após a gravidez ou segundo ordens do especialista.

4 - É requisitado jejum de 24h para a realização do exame

Mito. No dia do exame, não é necessário jejum algum, mas é preciso ter atenção para não ingerir as seguintes substâncias no prazo de 24h que antecedem a realização: comprimidos que contenham cálcio, pílulas de vitaminas ou suplementos minerais e contraste (substância utilizada em outros exames de imagem).

A densitometria óssea é uma das maiores aliadas no tratamento e prevenção de diversas doenças. Consuma e compartilhe conhecimentos verídicos para evitar desinformação e mal-entendidos.

Todos os direitos reservam-se as fontes mencionadas.

Disponível em:

https://drauziovarella.uol.com.br/ambulatorio/exames/densitometria-ossea/, https://www.minhavida.com.br/saude/tudo-sobre/17075-densitometria-ossea,

https://eigierdiagnosticos.com.br/blog/exames/tudo-sobre-densitometria-ossea/#:~:text=A%20densitometria%20%C3%B3ssea%20%C3%A9%20um,preciso%20do%20risco%20de%20fratura.,

https://guiadafarmacia.com.br/mitos-e-verdades-sobre-a-osteoporose/#:~:text=MITO%20ou%20VERDADE%3A%20osteoporose%20pode%20ser%20uma%20doen%C3%A7a%20silenciosa&text=A%20maioria%20dos%20casos%20de,exames%20anuais%20para%20tratarmos%20preventivamente.


VOLTAR
© 2020 CETAM Diagnóstico por Imagem
- Todos os direitos Reservados
Desenvolvido por AOX DIGITAL