CETAM – Tomografia e Ressonância
Home | Blog | Aplicação de Contraste nos Exames de Imagem: Mitos e Verdades

Aplicação de Contraste nos Exames de Imagem: Mitos e Verdades

09 de Agosto de 2020

Exames com contraste são frequentemente solicitados pelos médicos. Assim sendo, caso você tenha recebido um pedido de exame de imagem com contraste e estiver com receio por conta de algum mito, chegou a hora de esclarecer essas questões de uma vez por todas!

Na leitura a seguir, separamos alguns dos principais mitos e verdades sobre essa substância. Confira!

 

O que é contraste?

O contraste radiológico, utilizado na maioria dos exames de imagem, é uma substância administrada no paciente que permite uma visualização mais detalhada das estruturas internas e dos vasos sanguíneos do corpo humano. 

O contraste pode ser administrado no paciente por via oral, retal, vaginal e, principalmente, endovenosa. Existem basicamente três tipos de contraste: 

  • # À base de bário, administrado por via oral que avalia o tudo digestivo;
  • # À base de iodo, administrado tanto por via oral como por via endovenosa. Avalia o tubo digestivo, estruturas internas (órgãos) e estruturas vasculares;
  • # À base de gadolínio, sempre administrado por via endovenosa. Avalia estruturas vasculares e internas do organismo.

Nos casos de exames de e raio-x, podem ser utilizados os contraste à base de bário ou de iodo, por exemplo. Já no exame deressonância magnética é utilizado o contraste à base de gadolínio.

 

Mitos e verdades

Diversos mitos sobre a utilização do contraste em exames de imagem podem prejudicar ou até mesmo impedir sua realização. Confira abaixo!

 

1 - A aplicação de Contraste é um procedimento doloroso

Mito. Essa afirmação se tornou popular por conta da forma em que ela é aplicada no paciente. Sua principal aplicação é por meio das veias, e por isso precisa da introdução de agulha nas vias venosas. Há uma leve picada da agulha na hora da aplicação, no entanto, o contraste não provoca dores.

 

2 - Somente através do Contraste é possível detectar alguns tipos de doenças

Verdade. Em alguns tipos de câncer, o exame de imagem com a aplicação de contraste se faz mais eficiente e preciso na detecção de patologias.

 

3 - Aplicar Contraste é perigoso e pode prejudicar a saúde

Mito. Atualmente, o contraste não iônico é muito utilizado e seus riscos de agressão ao organismo são mínimos. Há a recomendação dos especialistas para pacientes que fazem o uso de metformina, que suspendam temporariamente o seu uso para a realização do exame.

 

4 - Mulheres lactantes devem parar de amamentar seus filhos após a aplicação do Contraste

Mito. A quantidade de contraste excretada no leite e absorvida pelo bebê é praticamente nula, não impactando em sua saúde. No entanto, no caso da mãe não se sentir segura, ela pode descartar o leite produzido após 12 a 24 horas.

 

5 - O paciente é quem decide se vai usar Contraste no momento do exame

Verdade. Mesmo com a indicação da aplicação do contraste durante oexame de imagem, o paciente pode pedir para o médico indicar outro tipo de exame para detectar seu real diagnóstico. No entanto, a precisão do contraste é primordial para desvendar certas doenças, e é considerado o que oferece maior exatidão na detecção de algum problema.

Para uma realização segura, é fundamental que o paciente faça o exame com um profissional capacitado e em um local com estrutura adequada. Lembre-se também de sempre consumir e compartilhar informações verídicas! 

Todos os direitos reservam-se as fontes mencionadas. 

Disponível em: 

  https://www.gazetadopovo.com.br/viver-bem/saude-e-bem-estar/saude/mitos-e-verdades-sobre-reacoes-ao-contraste/,   https://imeb.com.br/exame-com-contraste-riscos-para-que-serve/, https://teslaimagem.com.br/aplicacao-de-contraste-mitos-e-verdades/.

VOLTAR
© 2020 CETAM Diagnóstico por Imagem
- Todos os direitos Reservados
Desenvolvido por AOX DIGITAL